Entrevista com Natalie Borrelly

Conheça um pouco mais sobre a querida escritora Natalie Borrelly!

Autora do livro: Garota, impulso, paixão

 

 

Conte para nós quando e como começou a escrever ?

Comecei a escrever quando tinha, acho que, uns 9 ou 10 anos. Na verdade, acho que comecei a escrever e a AMAR isso desde quando eu fui alfabetizada com aqueles cadernos de caligrafia que você copiava a letra cursiva e ia continuando até acabar as linhas daquela letra. Eu achava tão legal fazer aquilo e fazia com uma vontade, um gosto, um amor… Nossa, por mim eu teria virado professora de caligrafia e alfabetização para qualquer um. Foi assim que começou surgir o AMOR PURO E INCONDICIONAL pela escrita.

O que te inspira?

Muitas coisas me inspiram, pra falar a verdade. Sou muito indecisa, ou seja, pra mim. não tem essa de escolher apenas 1 coisa, 1 item da lista que mais amo. Então não tem como dizer 1 coisa que me inspira. Hahahaha, mas já que é pra falar, vou então escolher a que me inspira ATUALMENTE: Os animais e meu amor pela palavra VIDA.


Antes do “Garota Impulso Paixão”, você já escrevia ou divulgava seus textos em alguma rede social ou algum outro lugar?

Sim. Tenho vários textos, inclusive gosto de compor músicas para mim mesma ou então traduzir músicas brasileiras para o inglês e cantar no mesmo ritmo e ver como sai a melodia e então pego como uma ideia para compor uma nova música. E tenho textos E LIVROS também (ainda não completos, sendo revisados e reformados, mas disponíveis online mesmo assim) no site do Nyah Fanfiction. Também tenho em alguns lugares como blogs e meu site oficial de escritora. Mas a maioria estão no Nyah Fanfiction e no Wattpad (entrem em contato comigo que eu passo meu perfil dos 2 sites).



 Quais suas influências literárias ?

Tenho várias, mas atualmente acho que autores como Meg Cabot, Raony Phillips (do criador de Duny de Girls In The House, websérie do jogo The Sims), Isabela Freitas, Thalita Rebouças, Cristina Cairo, Zíbia Gasparetto, João Bidu, Anselm Grün, Jenny Lawson e muuuitos outros. Hahaha, já disse que não sei eleger 1 único. Então são esses que mais amo. Mas o que mais me inspiro é Deus, o co-autor da minha vida.

 Como se vê como escritora daqui 5 anos ?

Feliz e com uma lista significativa de fãs e leitores fiéis, pessoas que gostam da minha escrita e de mim pelo que sou e demonstrei à eles. E não mundialmente, mas pelo menos nacionalmente reconhecida, se eu estiver nas alturas de grandes escritores, então vou amar ser reconhecida mundialmente. No geral, quero realizar um dos meus sonhos que é viver disso ou então disso + trabalhar com animais, que são duas coisas que mais quero na vida além de casar, ter filhos e ter minha casa própria do jeitinho que gosto.

 Podemos esperar novos livros em breve ?

Mas é claro. Já estou providenciando faz tempinho. Antes mesmo de lançar meu primeiro “Garota Impulso Paixão”, eu já estava escrevendo meu segundo livro. E podem esperar muitos outros.

 Conte um pouco sobre sua vida para seus leitores.

? ? ? Quero deixar essa pra vocês. Venham fazer parte da minha vida, rir bastante com minhas babaquices espontâneas, meus pensamentos e falas de gente doida ou uma pessoa que já sofreu suficiente para poder passar sermãos ou conselhos altamente aplicáveis e que funcionam mesmo. ??? Só digo umas coisas importantes que vocês precisam saber sobre mim: telepata, wicca, criança indigno, medium (tenho mediunidade de cura), anjo de Deus, doida, engraçada, fofa, carinhosa e amorosa com quem me trata bem também. Adoro rir, amo viajar, namorar com meu parceiro que amo e que me ama tanto também o qual quero casar e viver junto, amo falar de amor pois sou românticaNATA pura. E vocês podem dar uma lida mais sobre mim no meu blog/site oficial de escritora no Instagram e na descrição da bio do Instagram @natalieborrelly



Quais escritores da atualidade você costuma ler ?

Não sou uma pessoa tão na moda, ou seja, tão atualizada como pensam. Sou mais na minha, reservada e quando sinto que estou ficando pra trás, pesquiso o que está acontecendo atualmente no mundo. E tenho um problema sério de organização. Não consigo terminar nada que começo por causa de uma grande desorganização. Então com meus livros, eu fiz uma maneira inteligente e interessante e viável pra mim: organizei na minha prateleira, todos os livros que eu comprei pra ler porque gostei do assunto E DA CAPA também, em ordem alfabética e separei de um lado as sagas e do outro livros de apenas 1 volume. E estou lendo atualmente o primeiro da lista de um único volume que se chama “Alucinadamente Feliz” da minha querida e doida (e super compatível com minha personalidade) Jenny Lawson. E vamos por partes lendo um por um. Mas da atualidade, eu gosto muito da Thalita Rebouças, já li varios dela. O que mais amei foi o “Ela disse, Ele disse”.



Como funciona seu processo criativo de escrita ?

Acho difícil de falar como funciona se a todo instante eu fico com o “brancão” do bloqueio criativo. Mas só digo uma coisa, minhas coisas são diferentes, elas não vem quando eu quero, quando eu preciso delas obrigatoriamente. Elas vem totalmente de improviso. Minhas escritas é improviso total. É do nada que vem minhas filosofias, minhas poesias, minhas forças interiores. Meu poder divino e dons. Eles funcionam simplesmente sem aviso prévio, sem bater na porta e pedir licença. Minha mão no lápis vem como o Chico Xavier, mão esquerda “tapando o sol” na testa e a outra no papel concentrado. Mas quando funciona, eu costumo escrever (manuscrito, manualmente, lápis e papel e minha própria letra) num caderno que deixo sempre ao meu lado na cabeceira da cama, se eu não tiver algum papel “pronta entrega” nessas horas de puro “Chico Xavier” eu esqueço, e na hora de anotar, nem sempre sai igualzinho o que pensei. Necessito de um papel a todo tempo comigo, nas bolsas, no gaveteiro, no carro, onde quer que eu esteja. Às vezes, num restaurante, peço uma caneta e escrevo ou no guardanapo de papel ou na mão, ou em notinha fiscal ou no jogo americano (o papel que forra a mesa pra colocar os pratos e talheres).



 Mande um recadinho para seus leitores:

Olá meus amores. Como estão? Espero que muito bem, pois quero vocês sempre felizes, de sorriso no rosto, pode até ser aquele artificial do “por dentro estou triste mas vou sorrir para não me encherem o saco e ficarem me interrogando ou me deixarem mais mal ainda”. Eu me satisfaço muito ao ver sorrisos no rosto. Isso me dá um prazer enorme e é uma razão grande de viver e de gostar disso tudo. Mas nunca se sintam acuados e nem hesitem em me chamar se estiverem tristes, bravos, entediados, precisando conversar com alguém, ou se alegrar. Estou disponível para dar uma voltinha no parque ou tomar um café com vocês leitores,ou então fazer aqueles encontrinhos de fãs que eu sonho em ter um meu que se Deus quiser e vocês também, terei não só um, como vários. AMO FAZER AMIGOS A TODO INSTANTE e por mim, nem facebook, nem instagram, nem whatsapp nem snap nem nada consegue estocar tantas pessoas no meu ciclo de amizades. Haja papel pra listar todos os nomes de todos os amigos que quero ter ainda nesse mundo. Por mim quero agarrar, adotar, amar, beijar, abraçar, brincar, alegrar todo mundo que passar pelos meus olhos! ? Detesto ver infelicidade no rosto das pessoas, detesto brigas. Quem dera eu poder ser o anjinho bff de todos que querem sair da solidão. Quem dera eu pudesse ser a luz no fim do túnel para aqueles que sofreram bullying como eu sofri também até na família. Mas estou aqui, firme e forte, porque somos humanos e humanos precisam ser na maioria das vezes individualistas, só assim vamos sobreviver num mundo hoje em dia tão frio, calculista, violento e insensível demais! Mas lembre sempre que eu estou aqui não só como uma autora do seu livro preferido, ou como mais uma escritora no mundo, mas sim como sua melhor amiga da escola, da vida, do trabalho. Estou aqui, amiga(o). Só chamar que terei um lugar pra te abrigar da “chuva forte lá fora”! Grande e enorme beijo, tenham uma boa semana e fiquem ligados nos projetos legais que irei postar no meu blog de escritora que você pode encontrar no meu instagram @natalieborrelly ou na biografia (BIO) do instagram também. Até mais, bye.

5 comentários sobre “Entrevista com Natalie Borrelly

  1. Gente, q linda que ficou minha entrevista nesse site lindo também. Meu deus… me deu até tremedeira hahaha!! Espero q minhas preces sejam ouvidas!! Bjoks e obg por tudo Perla e Litere-se.

  2. Owwwn gente.. my obg pelo apoio e elogios.. e Wellington, qm dera virasse filme e se virasse, sim, LÓGICO, TERIA CONTINUAÇÃO, aliás eu iria fazer ser uma série de tanta continuação q teria hehehe.. obg gente d vdd!! Logo mais, livro estará em maos de qm pediu! Entra na liata qm ainda nao pediu e qr muito http://www.exclusivaevirtual.wixsite.com/blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *